segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Divergente - Resenha

Olá pessoal, aqui é o Fabricio e hoje venho resenhar o livro Divergente primeiro volume de uma trilogia homônima, escrita por Veronica Roth e lançada pela editora Rocco.
Não sou da abnegação. Não sou da Audácia. 
Eu sou divergente. 
E não posso ser controlada.  



No futuro, em uma Chicago devastada, um sistema foi criado:
A cidade se dividiu em cinco facções que cultivam alguma virtude, Abnegação: os generosos, Audácia: os corajosos, Erudição: Os inteligentes, Franqueza: Os sinceros e Amizade: Os amorosos.

Os jovens ficam morando nas facções em que nasceram, até completar 16 anos, quando isso acontece, eles devem fazer um teste de aptidão que irá indicar em qual facção eles se encaixariam melhor, mas no dia da cerimônia, são os próprios jovens que devem escolher uma das 5 facções.

É neste impasse que está Beatrice, ela não sabe se deve seguir seu coração e ir para a facção que deseja, ou se deve ficar com seus pais na abnegação com a família.

Beatrice acaba decidindo seguir seu coração, ela muda seu nome para Tris e se torna uma iniciada da Audácia, ela deve passar por um árduo treinamento para ser aceita na facção.

Mas esse não é seu único problema, Tris descobriu em seu teste de aptidão que é uma divergente, e que isso pode ser mais perigoso do que ela imagina, ainda mais depois que ela descobre segredos sobre sua sociedade que não é mais tão perfeita assim...

Bom, vamos a resenha, gostaria de dizer que já marquei o livro no skoob como favorito e o avaliei com 5 estrelas.

Sim, o livro é digno de todos os elogios possíveis! Eu não consegui parar de ler, devorei suas 500 paginas em 4 dias, eu o levava para o trabalho e sempre que tinha um tempo livre já pegava o livro para ler, é impossível parar até chegar ao final.

E quando eu pensava que a criatividade do ser-humano poderia acabar, eis que me aparece Veronica Roth e me mostra que a criatividade nunca acaba.

O que mais gostei do livro foi a crueldade da autora, sim, ela não se importa em matar personagens, ou em fazer os seus personagens preferidos sofrerem.
Sempre que uma pessoa morria, eu já pensava no quanto Veronica é terrível enquanto escreve.

Eis que toda minha empolgação desmorona, assim que terminei o livro eu pensei:: O QUÊ? JÁ ACABOU? EU NECESSITO DE MAIS. O final é épico e triste e me deixou sedento pela continuação.

Mas o jeito é esperar pela continuação, que sai no segundo semestre de 2013, e aproveito para lembrar que provavelmente em 2014 o filme esta ai.


3 comentários:

  1. Estou louco para ler esse livro, mas louco mesmo.
    É uma das metas de leitura para esse ano.

    Abração!

    http://livronasmaos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu amooooooooooooooooooo esse livro, o final tipo... Sem palavras, você consegue imaginar minha reação quando vi que O Velho era... Arrrrrrrrrrgh que raiva só de lembrar! E esses autores que agora estão com mania de fazer agente sofrer por meses esperando continuação D: Num aguento!
    Ótima resenha, mostrou tudo o que vi no livro:)

    ResponderExcluir
  3. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos..acesse o link..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..

    ResponderExcluir